Vale Sagrado

Tour pelo Vale Sagrado

O Tour para o Vale Sagrado é um tour classico que existe desde sempre ( eu acho ), cada agencia tem o seu, mas todos são quase idênticos variando uma parada aqui e ali, mas todos incluem Ollantaytambo, Pisac ou Chinchero  e almoço em Urubamba.

Primeira parada do Tour: Chincheiro ( Pisac estava fechado para visitação porque caiu uma ponte por causa da forte chuva que caiu meses atras… ) é um setor agrícola Inca onde foi construída uma igreja em cima.  A maior atração do local é  a venda de artigos em lã de alpaca/vicunha/lhama. O tour inclui uma breve aula de como são coloridos e produzido a tecelagem Inca. No final, como não poderi ser diferente tem uma venda de produtos confeccionado por eles. Se quiser comprar algo feito com lã de alpaca é aqui, o perigo de comprar um similar sintético confeccionado na China é pequeno. Os guias chamam de Maybe Alpaca os sintéticos  made in china vendido pelos ambulantes e lojas de Cusco…

vale sagrado cidade de Chincheiro

Chincheiro

Apos deixarmos Chinchero descemos o Vale Sagrado até o Restaurante Alhambra que fica na margem do Rio Vilcanota ( O rio sagrado dos Incas ). Esta parada / almoço esta incluso em quase todos os tour para o Vale Sagrado ( deve haver dezenas de restaurantes que vivem disso ). A comida era farta ( buffet livre ) e bem diversificado, mas a maior atração do local são as lhamas que ficam soltas no patio do restaurante. O restaurante servia carne de lhama cru, experimentei, parecia carne de cavalo…

lhamas no restaurante Alhambra

lhamas no restaurante Alhambra

Apos o almoço: Ollantaytambo, um dos maiores complexos arqueológicos do Peru. É construida em varios terraços montanha acima e no topo fica o templo do Sol (inacabado). A função deste sitio arqueologia é meio indefinido, cada guia conta uma historia diferente… Notei que não existe uma historia uniforme sobre os Incas. Cada ano, cada guia, cada tour conta uma historia diferente…

O tour pelo local é bastante cansativo, a subida somado a altitude não foi fácil, mas a vista lá de cima compensa. Ollantaytambo também da nome ao vilarejo que fica logo na entrada do sitio arqueológico, lá existem restaurantes, hoteis e como não poderia faltar, uma feira de artesanatos.

Ollantaytambo no vale sagrado

Ollantaytambo

Depois de terminado o tour por Ollantaytambo fomos a estação da Peru Rail para esperar o trem que nos levaria até Aguas Calientes. O tour tem a opção de retornar para Cusco ou permanecer em Ollantaytambo, a segunda opção permite chegar em Aguas Calientes ( cidade que da acesso a Macchu Picchu ) a noite, pernoitar na cidade e entrar em Macchu Picchu na primeira hora. Se optar por partir pela manhã de Cusco, mesmo você pegando o primeiro trem só vai conseguir chegar em Macchu Picchu perto das 11 da manhã.

Inka rail

Na estação de Ollantaytambo é possível comprar o ticket para o Inka Rail e Peru Rail, mas o ideal é já chegar lá com os teckets comprados através da internet ou por uma agencia de viagens.

A chagada a Aguas Calientes foi tranquila, o plano para o dia seguinte é chegar em Macchu Picchu as 6 da manhã ( horário de abertura para turistas que não vem pela trilha Inca )  para pegar o nascer do sol e poder curtir Macchu Picchu sem a horda de turistas!

 

 

Posted in [diário de bordo], cusco, peru. Bookmark the permalink.

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *